Boatos contra Chavez agora partem do Brasil

publicada quarta-feira, 11/04/2012 às 01:46 e atualizada quarta-feira, 11/04/2012 às 01:46

por Rodrigo Vianna

Nessa quarta-feira, 11 de abril, faz dez anos que a direita venezuelana, com apoio dos EUA, tentou derrubar Hugo Chavez. Foi um golpe – é sempre bom lembrar – com ampla participação midiática, como mostrou o documentário “A Revolução Não Será Televisionada”.

E a guerra continua.

Serviços de inteligência do governo venezuelano notaram, nos últimos meses, uma mudança significativa nas ondas de boato a serviço da oposição: as especulações contra Chavez, agora, já não partem de Miami ou de Madrid, como era o mais comum ao longo dos últimos dez anos. Não. Agora, o foco tem sido o Brasil.

De que forma isso acontece? Normalmente, meios de comunicação brasileiros citam “fontes” importantes na Venezuela para embasar “reportagens” ou “comentários” – que depois acabam reproduzidos pela imprensa e pelas redes sociais oposicionistas venezuelanas. É um jogo de vai e volta muito bem montado.

Na semana passada, tivemos mais um exemplo. Às vésperas do feriado de Páscoa, meios de comunicação brasileiros deram a notícia “bombástica”: Chavez viria fazer tratamento contra o câncer no Brasil, mais especificamente no Hospital Sirio-Libanes.

Aqui, a “reportagem” do G1/Globo.

Reparemos em dois detalhes.

1) A fonte primária do G1 era o blogueiro venezuelano Nelson Bocaranda. Quem é ele? Se o leitor tiver curiosidade, pode acessar o twitter @nelsonbocaranda. Mas vale lembrar: reportagem do Wall Street Journal (jornal dos EUA) diz que Bocaranda deve ser leitura obrigatória pra quem vai “investir” na Venezuela.

Hum…

Ele recebe a chancela da imprensa dos EUA. Torna-se assim fonte “confiável” e “obrigatória”. Voltaremos a isso logo adiante… 

2) No quarto parágrafo do texto do G1/Globo, aparece a informação de que a notícia sobre a vinda de Chavez ao Brasil havia sido “antecipada” por um personagem bem conhecido dos leitores brasileiros: ”a provável visita de Chávez já havia sido antecipada na véspera pelo jornalista Merval Pereira em seu blog no site do jornal “O Globo”, no qual ele inclusive cita comentários de Bocaranda.”  

Vamos retomar o fio da meada. Bocaranda é fonte “obrigatória”, chancelada pela imprensa dos EUA. Bocaranda diz que Chavez prepara-se para tratamento no Brasil. É uma forma de gerar incerteza e abastecer a oposição com boatos sobre a saúde do presidente. Quem “repercute” a informação de Bocaranda? Não a imprensa dos EUA (muito “manjada”). Mas o imortal Merval Pereira.

A notícia publicada em “jornais brasileiros” tem mais efeito (para uso na Venezuela) do que se saísse em jornais dos EUA.  O Brasil não é visto como “inimigo”, mas como um país “amigo” da Venezuela. A população local não conhece as nuances da imprensa brasileira, nem a história de alinhamento com os EUA de “O Globo”, “Veja” e outros… 

Ora, mas Merval apenas fez o serviço que se espera de um jornalista, certo? Deu informação…

Não é assim, por um pequeno detalhe. Chavez não veio se tratar no Brasil. Os fatos desmentiram Bocaranda e Merval. Na Páscoa, como previsto, Chavez seguiu para mais uma sessão de radioterapia em Cuba. Merval e “O Globo” fizeram o que? Nada. Não registraram o erro na informação. O objetivo, parece, não era informar – mas gerar boato pra ser usado na campanha eleitoral da Venezuela.

Aparentemente, isso não tem dado resultado.

As últimas pesquisas mostram Chavez com cerca de 57% dos votos, contra cerca de 33% para o candidato da oposição, Radonsky Capriles.

Sobre o caso específico, vale ressaltar: Chavez teria mesmo conversado com Lula, que sugeriu a possibilidade de um tratamento em São Paulo. Chavez agradeceu e ficou de pensar. Partiu para Cuba. A oposição usou uma meia-verdade para disseminar a dúvida.

Vale dizer – tambem – que a falta de informação, por parte dos chavistas, ajuda a alimentar os boatos.

Sobre Capriles, alguns fatos curiosos:

- na juventude, ele teria sido próximo à TFP (organização católica de extrema-direita), mas na atual campanha tenta se mostrar como um “social-democrata” moderado, que se inspira em… Lula!;

- no golpe de 2002 contra Chavez, Capriles esteve no grupo que cercou a Embaixada cubana em Caracas, numa clara afronta à legalidade internacional;

- Capriles vem de uma família muito rica; na tentativa de se popularizar, dizem os chavistas, teria se submetido até a sessões de “bronzemanto artificial”, para parecer mais moreno.

E mais um dado curioso a registrar: os marqueteiros de Capriles são brasileiros. Trabalhavam no Rio, na assessoria de comunicação de Sergio Cabral. Mantem ótimo trânsito com “O Globo”.

 A campanha de Capriles, ao que tudo indica, vai testar as mesmas técnicas que já foram usadas por Serra na última campanha brasileira: parceria com a grande mídia antichavista (abastecida com “notícias, em parte, geradas pela mídia brasileira, como vimos no exemplo acima) e onda de boatos disseminada pelas redes sociais.

Por último, vale dizer que a turma de Capriles e da direita venezuelana parece bem articulada inclusive aqui nas redes sociais do Brasil. Fiz um teste. Publiquei um video – bastante crítico – sobre Capriles no blog. Em poucos minutos, recebi comentários (no blog e no twitter) de gente defendendo Capriles e me acusando de apoiar um “ditador” esquerdista. Parecia uma esquema profissional.

A batalha será duríssima na Venezuela. E é estratégica pra toda America Latina. Não custa lembrar que foi com a vitória de Chavez, em 98, que se iniciou a “virada” à esquerda que depois avançaria para Argentina, Brasil, Bolívia, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai.

A direita – com apoio dos EUA e do conservadorismo brasileiro – sabe o que está em jogo na eleição de outubro de 2012.

A esquerda também sabe. Vamos acompanhar a “guerra de Caracas” com muita atenção. Até porque algumas batalhas, pelo visto, passam pelas redações da imprensa brasileira.

Leia outros textos de Geral

15 Comentários

15 Comentários para “Boatos contra Chavez agora partem do Brasil”

  1. Fui ao site da CBN e postei esses fatos. Nós todos que comentamos nos blogs progressistas, deveríamos também comentar “lá fora”, no Terra, UOL, ZUOL, etc. Se não ficamos pregando para convertidos.

    Para comentar nos sites da Globo, basta se cadastrar (grátis) criando um email @globomail. E é importante, porque esses sites recebem milhares de visitas POR HORA.

    • Willian disse:

      Estranho: progressistas irem ao PIG comentar e defender Chavez é democrático, mesmo que sejam milhares e objeto de uma articulação. Já para Rodrigo Vianna, aqueles que vieram comentar contra Chavez em seu blog e no twitter são agentes do imperialismo. Será que o Locatelli e o dono do blog concordam que todos aqueles que comentam no Globo, Veja e Estadão venham aqui comentar também? Acho que não, né, estes são trolls. Patético!

      • Daniel Cunha disse:

        O que não pode ser levado é a fantasia exacerbada em torno do Chavez!Morei na Venezuela e prestei serviços a PDVSA. E hoje o país esta divido ente quem tem holeriths, e ta inserido no sistema tais como Importações, e concessionados dos novas frentes de serviços publicos, e os que vivem na informalidade e na sub existencia. O nivel de vida a qualidade de vida,segurança, serviços Etc O caos esta implantado, o país esta dividido, o nivel de violencia é alarmante! cerca de 15 anos Medellin era a cidade mais violenta da America Latina, hoje Caracas é lider. A economia Venezuelana está arruinada!As instituições públicas estão contaminadas! o Judiciario é uma extensão do Executivo! Juizes corruptos, Agentes públicos corruptos! o petróleo que era sua principal divisa hoje patina nos portos, os EUA que era o maior importador compra do Golfo do México,tem 6 anos que a balança comercial não tem superavits!uma pequena parcela da sociedade aqueles que estão incrustados no serviço público tem recursos, outros vendem quinquilharias, falta de alimentos básicos, a manufaturados, cartuchos, papel, eletronicos,tudo é muito caro, e fruto do contrabando, o governo não consegue frear o contrabando, tudo que entra , entra pela Colombia, pelo Brasil, e são produtos de 2º Qualidade, pra se conseguir uma filmadora na Venezuela, é um martirio, o Chavez a exemplo daqui colabora com subsidios as familias carentes mais até os produtos da cesta basica não se acha na venezuela. O país esta arruinado! a ecomomia foi a bancarrota, existe a insegurança para investidores,pois o governo se cisma com uma empresa expropia,toma na cara dura! no outro dia o empresario tem que fugir! e fica 200 desempregados, há saques, assaltos nos bairros periféricos. O mais grave é que se vai contra os pensamentos do Presidente Chavez esse cidadão é coagido perseguido! Então queridos o pior é que esse candidato Capriles, não é solução para a Venezuela! isso é o pior que pode acontecer! a Venezuela esta numa sinuca de bico o Chavez não fica mais 1 ano no comando! isso independe de sua doença, ou seja o Chavez ganhando fica ruim como está se o Capriles ganhar ai o país vai para a convulsão pois havera uma desacomodação muito grande de posições,cargos ETC. e se isso acontecer é Siria da America. Peço que voçes leitores façam uma analise justa,é certa sem idolatria a esse ou aquele Presidente, esse ou aquele regime, é precisao conhecer estes Paises, conhecendo como conheci,,,deixa quieto, é melhor assim.

        • Jotace disse:

          Caro Daniel Cunha,

          Tuas afirmações são, no mínimo, inconsistentes. Sequer podem ser discutidas, mas são todas desmentidas pelo próprio povo venezuelano que deu ao governo Chávez mais de dez vitórias em eleições livres que nunca existiram no tempo dos oligarcas corruptos e entreguistas. Se é que tens dúvidas mesmo, aguarda os resultados das que vêm em 7 de outubro. Abraços, Jotace

      • Você veio e comentou aqui. Fez críticas, mas civilizadas. O Rodrigo, democraticamente publicou seu comentário.

        As críticas, mesmo as mais ácidas, são bem vindas.

        O que se chama de trolls são aqueles “comentaristas” que despejam ofensas, palavrões e ameaças (inclusive de morte) contra o blogueiro e os que frequentam o espaço. Esses não devem ser aceitos.

        Lá no site da CBN os trolls me chamam de canalha para baixo. Vários deles lamentaram não haver um atirador de elite na posse de Dilma.

        Esses não deveriam ser aceitos em blog ou site nenhum, seja de que tendência for.

    • Célia do Prado disse:

      Olá Locatelli! bom te ver, quer dizer ler.Já fui censurada na CBN e meus comentários não eram publicados, pois sempre dava erro. Agora que mudaram o site, não dá erro,mas o computador fica praticamente “travado”. Não gostam mesmo de mim , snif, snif, snif

  2. Tem uma coisa que sempre me irritou profundamente: todos os autoritários e direitistas que eu conheço cismam de chamar Fidel e Chávez de ditadores, o tal do PIG então, referenda todos as ilegalidades, os autoritarismos, desmandos e injustiças cometidos pelos “democratas” norte-americanos, psdbistas, democratas (DEM) brasileiros e cia, mas inventam de chamar de ditadores presidentes que foram eleitos, corajosos e extremamente comprometidos com os interesses do seu povo. Ah, fala sério, né?

  3. [...] Rodrigo Vianna, no blog Escrevin­hador: Nessa quarta-feira, 11 de abril, faz dez anos que a dire­ita venezue­lana, com apoio dos EUA, [...]

  4. Luciano Baía Meneghite disse:

    É isso aí Roberto! Jogar no campo inimigo.

  5. leno DF disse:

    Será que essas pessoas que defendem os partidos de direita como PSDB\DEMos\PP\PPS\PR\PSC e seus parlamentares,acreditam fielmente que há interesses nesses partidos e em seus políticos em defender o povo e as instituições brasileiras,pois nos oito anos de governo do FHC,tivemos a implantação do sistema neoliberal e foi provado que esse sistema adotado pela direita brasileira levou o país a situações deprimentes alta taxa de desemprego,recessão,privatização,uso do dinheiro público-BNDES-para comprar as empresas públicas,corrupção desenfreada do tipo “A PRIVATARIA TUCANA” relatada no livro do escritor investigativo Amaury Ribeiro Junior entre tantas outras mazelas.Qualquer ser humano com um pouco de inteligência e racional sabe quando um governo estar melhorando a vida de todos,eu disse de todos,e não melhorar a vida de poucos como foi os governos no Brasil até o ano de 2002.

  6. Tcheves disse:

    Discordo dessa visao que a esquerda brasileira tem da Venezuela. O governo Chavez nao tem nada de progressista. Temos que parar com essa mania de defender o governo da Venezuela só pq somos de esquerda. Eu estive la, morei la ano passado e sei do que to falando.

    Sim, tentaram dar o golpe em 2002. Mas o Chavez não pode ter seus pecados perdoados pra sempre so pq sofreu o golpe. Ele faz muito mal ao país. É muito triste ver as prateleiras dos supermercados vazias, sem produtos.

    É triste ver as empresas fechando pouco a pouco por falta de liquidez. Morei em Puerto Ordaz, que era a terra do desenvolvimento. Cada ano mais empresas fecham.

    Isso faz com que, pouco a pouco, va faltando mais produtos nacionais no país. Por isso as prateleiras estao vazias.

    Não há vida nas ruas da Venezuela. Ninguem anda nas ruas por causa da violencia. Pessoas so vao aos shoppings ou ficam em lugares fechados.

    Passou da hora do Chavez parar de ser perdoado pelos seus erros só pq sofreu o golpe em 2002.

    Ah, la tem o PiG deles sim, a Globovision, mas a maioria esmagadora da imprensa é governista. O PiG é minoria.

    Gosto da cobertura do Rodrigo sobre a politica nacional. Mas acho que ele peca na cobertura venezuelana. Nao sei se ele ja esteve la. Quando for, vale a pena conversar com o povo venezuelano pra entender o que se passa no país.

    Repare que em nenhum momento chamei o Chavez de ditador, ou outros adjetivos usados pela direita. Prefiro muito mais dizer que ele é imcopetente e um péssimo gestor.

    Que ele perca a eleição, para o bem dos meus “panas venezolanos”.

    • Juracy disse:

      Caro Tcheves,
      concordo parcialmente contigo, a violência, a questão dos supermercados, etc são realmente graves, e também acho que chegou a hora do Chavez passar o bastão, mas de jeito nenhum para esse Capriles Radonski, voltar a direta venezuelana seria uma catástrofe. Acredito que existam direitas relativamente honestas e responsáveis por sua nação, mas a Venezuela ainda não tem. Nasci na Venezuela, há muito tempo não volto, mas mantenho contato com muita gente que mora ali. Se colocarmos na balança tudo de positivo e negativo que o Chavez fez, sem dúvidas o primeiro ainda pesa mais.
      Como o Rodrigo Vianna disse, o Chavez deu inicio a essas vitórias dos partidos de centro-esquerda latino-americanos, diminuindo drasticamente a desigualdade social neste continente. O trabalho do Chavez na saúde e educação são excepcionais, p.e. minha sobrinha (que morava em Margarita) uma vez não foi ao colégio e a diretora veio a sua casa para ver o motivo daquela falta; o meu cunhado não tinha acordado e acabou recebendo advertência… vários dias da semana a minha sobrinha tinha aulas de manhã e de tarde… minha sobrinha recebeu um laptop (com Linux) grátis do governo… todas as universidades trabalham com Linux…
      Outro ponto excepcional do Chavez, foi como ele abordou a política com países pobres, mudando uma política imperialista (e preconceituosa) covarde de diversos séculos, aplicadas pela maioria dos países poderosos… Ele aplicou uma política de verdadeira irmãdade, sem procurar explorar a mão de obra pobre; em Roma conheci gente do Congo e da Rep Dominicana, e eles me disseram que o governo venezuelano é o país que mais ajuda eles, muitas vezes sem pedir nada em troca (imagina se Israel fizesse isso com a Palestina?). Tem ilhas britânicas no Caribe que disseram que nunca receberam dos britânicos a ajuda que a Venezuela lhes proporcionou em centenas de anos. Ele faz exatamente como qq pobre do mundo atende o próximo. O Chavez conseguiu aprovar na OPEP uma lei que vende o petróleo aos países pobres ao preço de custo, hj isso é obrigatório graças a ele. Imagine se essa política externa dele pega?
      Tenho certeza que o Chavez será lembrado por toda a história muito positivamente, um divisor de águas.
      Conheço muito bem a Venezuela antes do Chaves, a pobreza extrema chegava a 80%, hj a classe média venezuelana é bastante grande, nunca se vendeu tantas passagens aéreas e tantos carros na história venezuelana… como eles não dão conta, agora até a Gol vai trabalhar lá.
      Gostaria muito que ele tivesse preparado uma outra pessoa, parece que ele tentou e não encontrou, logo não temos outra opção ao não ser apoiá-lo. O Capriles é um judeu da elite venezuelana, com todo respeito ao povo judeu e ao povo israelense, mas prefiro mil vezes os judeus da esquerda mundial… tenho medo da direita-judia, me faz lembrar a elite norte-americana e o governo israelense.
      Saludos.

      • Jotace disse:

        Caro Tcheves,

        Gostaria de considerar alguns pontos da tua exposição sobre a situação na Venezuela e o governo de Chávez. A criminalidade é um problema de longa data, fruto do descaso e da corrupção dos antigos governantes e grandes companhias estrangeiras, que não pode ser resolvido a curto prazo, sem certas reformas de base como as que vêm sendo praticadas sob o governo de Chávez, como sejam a reforma agrária, a instalação de de indústrias, programas de educação, saúde, vivendas etc. Devemos notar também que os estados onde os índices de violência são os mais elevados, são justamente aqueles governados pela direita. Como todos os demais, têm polícia própria e primeira responsável pelo controle da criminalidade. São os casos, por exemplo, de Zulia, governado por Pablo Pérez, e o de Miranda, por Capriles Randosky. Quanto à questão do abastecimento, aqui lembro que os oligarcas latifundiários possuiam grandes extensões de terra e sem cultivo algum, que eram guardadas como reserva de valor, e que agora passam a produzir, num país tropical que importava até o milho. Por outro lado, a fiscalização dos preços e o controle destes, têm despertado a fúria dos grandes comerciantes e contumazes especuladores, como é o caso da Polar, que controlava praticamente todo o mercado. Esta empresa, que ajudou no golpe de 2002, é ainda hoje colaboradora da ação nefasta que exerce a mídia privada, articulada com a grande mídia internacional. Na realidade, não se atém apenas à Globovisión, como foi referido pelo Tchevez. Existem cerca de três centenas de empresas que incluem rádio, jornais impressos e televisão, todas protegidas, estimuladas e financiadas por governos do exterior, ou prófugos da justiça por grandes estafas e que vivem como ‘refugiados políticos’ em outros países. Toda esta fauna se dedica a mentir diariamente, manipula e distorce informações, tudo de forma a satanizar Cháves e seu espetacular governo. Lembro ainda que atualmente o governo do teu país ajuda não só aos pobres da Colômbia (cerca de cinco milhões de refugiados estão vivendo bem na Venezuela), mas até vários do “Primeiro Mundo” como o faz, por exemplo, nos Estados Unidos, onde ajuda mais de 400.000 pessoas que não têm recursos ou ajudas oficiais para enfrentar o tempo frio. Cordial abraço,

        Jotace

  7. fabio nogueira disse:

    Já fui censurado no site do G1,no blog da antropologa Yvonne Maggie,somente porque discordo da opinioes dele. Agora sou censurado no site do Mlllenium ao comentar o artigo de Rodrigo Constatino.

    Viva A liberdade de EXPRESSÃO!!!!

    • Jotace disse:

      É assim, caro Fábio. Ainda que desconheça as supostas razões que motivaram o bloqueio de seu post, o certo é que necessitamos lutar para que sejam difundidos os nossos princípios de brasilidade. Os blogs chegaram em boa hora ao menos para abrir uma picada neste cipoal da mentira e da manipulação da verdade, bandeira da grande mídia, apoiada pelo capital das transnacionais. Aparentemente está sendo difícil ver progredir o bom andamento do projeto da Lei dos Meios pelo que sugiro se reiniciar a discussão do tema pelos blogs sérios, sob pena do assunto cair no esquecimento ou nas gavetas dos falsos representantes do povo. Abs,
      Jotace

Comentar