Geral


  • Augusto Heleno, a aposta dos militares para 2014

    A movimentação pró-golpe vem crescendo e a realização da segunda edição da “Marcha da Família” e o fortalecimento de grupos de extrema-direita são exemplos claros disso. Ela vem sendo executada e colocada em prática por um amplo setor das Forças Armadas.

  • Lessa dá puxão de orelha na aluna: “Dilma tem medo”

    Carlos Lessa advertiu que, aos 77 anos, tem o direito garantido de ser irreverente. E atacou, sem meias palavras, a política econômica de Dilma Rousseff, sua ex-aluna. Para ele, o Brasil pegou “um período de bonança”, mas poderia ter feito mais.

  • Chávez por Chávez

    Marta Harnecker: “Encontrei um homem simples, simpático, autocrítico, reflexivo, com uma grande capacidade para ouvir com atenção os comentários que lhe são feitos. Apaixonado, com uma grande força interior. Chamou-me especialmente a atenção sua grande sensibilidade humana”.

  • 10 anos de Plano Real: Números do salário mínimo desmentem FHC

    Os números da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios perguntam a FHC de onde ele tirou que foi o Plano Real quem possibilitou o salto para cima dos salários? Houve um decréscimo de 18,8%!

  • Depois do julgamento dos embargos infringentes…

    Depois do julgamento dos embargos infringentes… Fonte: Diário do Centro do Mundo

  • Sicsú: Choque conservador de Dilma freou economia

    A economia brasileira precisa de uma política fiscal anticíclica, uma política monetária de juros baixos e um câmbio equilibrado para que a indústria tenha produtos competitivos nos mercados doméstico e internacional.

  • Maduro prega paz e neutraliza golpistas

    Conferência Nacional para a Paz e Unasul são fundamentais para neutralizar os ânimos dos setores mais violentos e colocar por terra, definitivamente, mais essa tentativa de desestabilização da história da Revolução Bolivariana .

  • Golpe é improvável na Venezuela

    Pedro Silva Barros: “A repetição da saída fracassada de 2002 é improvável em um cenário em que as forças armadas, a estatal petroleira e parte dos meios de comunicação estão comprometidas com o processo político em curso”

  • Luis Nassif: Jogo eleitoral não começou ainda

    Devagar com o andor. O jogo não começou ainda. Desde a redemocratização, apenas um fato tornou-se padrão: a criação de ondas alternadas, com a opinião pública indo de um a outro candidato até se consolidarem as posições dos líderes.

  • #NaoVaiTerAlckmin, o xeque mate das ruas em SP

    O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, não é o único responsável por essas questões, mas é o alvo que pode unificar os movimentos e a classe trabalhadora, viabilizando uma coalizão das formas emergentes de luta social e os movimentos sociais tradicionais, com apelo popular.

Página 4 de 28« Primeira...234561020...Última »