Stuart Angel é homenageado por seu combate

publicada segunda-feira, 13/12/2010 às 14:46 e atualizada terça-feira, 25/01/2011 às 16:01

Por Juliana Sada

Na semana passada, foi realizada uma homenagem à memória de Stuart Edgar Angel Jones. Militante do MR-8 (Movimento Revolucionário 8 de outubro) e combatente da ditadura, Stuart foi torturado e assassinado pelo regime militar em 1971. Além de militante, o jovem era atleta do clube de regatas do Flamengo e foi bicampeão carioca de remo, nos anos 64 e 65.  Sua ligação com o clube extrapola o esporte, enquanto era perseguido pela ditadura, Stuart conseguiu abrigo na sede, ficando escondido por um tempo lá.

A homenagem foi realizada pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, o Clube de Regatas do Flamengo, o Centro Acadêmico Stuart Angel Jones e a Agência Livre para Informação, Cidadania e Educação. Para o ministro dos direitos humanos, Paulo Vanucchi, presente no evento, o “momento se fazia necessário há muito tempo. É um dia de alegria, com lágrimas inevitáveis, para fazermos uma homenagem ao herói que foi o Stuart. É importante lembrar tudo o que aconteceu à juventude de hoje, para que isso nunca possa se repetir”. Hildegard Angel, irmã de Stuart, esteve presente na homenagem e, emocionada, agradeceu: “É ótimo receber este tipo de carinho e de lembrança de que não há país sem democracia e liberdade”.

Junto ao monumento, o vice-prefeito Carlos Alberto Muniz, Hildegard Angel, Patrícia Amorim, Zezé Barros e o Min.Paulo Vannuchi

Stuart Angel Jones não foi a única vítima na família, sua esposa Sônia também foi morta durante a ditadura.  Além disso, diante da morte de seu filho, a estilista Zuzu Angel começou uma investigação sobre o caso e protagonizou uma campanha de denúncia a nível internacional, utilizando-se de sua fama e da cidadania estadunidense do filho. Em 1975, Zuzu morreu em um acidente de carro, vítima de um atentado.

A prisão e o desaparecimento
Stuart Angel Jones foi preso em maio de 1971 no local onde iria encontrar outro companheiro, Alex Polari. Ele foi levado para o Centro de Informação e Segurança da Aeronáutica. De acordo com Jacob Gorender, no clássico livro Combate nas Trevas, os policias queriam apenas uma informação: a localização de Lamarca. Diante da sua recusa em dar o paradeiro do companheiro, o jovem sofreria uma brutal tortura. “Aplicado sob a chefia do Brigadeiro João Paulo Burnier, os tormentos violentíssimos, como o de arrastamento por um jipe com a boca no cano de descarga, resultaram em mortais e o dirigente do MR-8 somou um nome a mais na lista dos ‘desaparecidos’”.

O relato feito por Gorender é resultado da denúncia feita por seu companheiro Alex Polari, que também estava preso:

“Em um momento retiraram o capuz e pude vê-lo sendo espancado depois de descido do pau-de-arara. Antes, à tarde, ouvi durante muito tempo um alvoroço no pátio do CISA. Havia barulho de carros sendo ligados, acelerações, gritos, e uma tosse constante de engasgo e que pude notar que se sucedia sempre às acelerações. Consegui com muito esforço olhar pela janela que ficava a uns dois metros do chão e me deparei com algo difícil de esquecer: junto a um sem número de torturadores, oficiais e soldados, Stuart, já com a pele semi-esfolada, era arrastado de um lado para outro do pátio, amarrado a uma viatura e, de quando em quando, obrigado, com a boca quase colada a uma descarga aberta, a aspirar gases tóxicos que eram expelidos”

O livro Desaparecidos Políticos, de Reinaldo Cabral e Ronaldo Lapa, conta mais um pouco do destino do militante:

“Para o desaparecimento do corpo existem duas versões. A primeira é de que teria sido transportado por um helicóptero da Marinha para uma área militar localizada na restinga de Marambaia, na Barra de Guaratiba, próximo à zona rural do Rio, e jogado em alto-mar pelo mesmo helicóptero. Mas, de acordo com outras informações, o corpo de Stuart teria sido enterrado como indigente, com o nome trocado, num cemitério de um subúrbio carioca, provavelmente Inhaúma.

Os responsáveis: os brigadeiros Burnier e Carlos Afonso Dellamora, o primeiro, chefe da Zona Aérea e, o segundo, comandante do CISA; o tenente-coronel Abílio Alcântara, o tenente-coronel Muniz, o capitão Lúcio Barroso e o major Pena – todos do mesmo organismo; o capitão Alfredo Poeck – do CENIMAR; Mário Borges e Jair Gonçalves da Mota – agentes do DOPS”.

Assim como Stuart, há outras 135 pessoas que estão na lista dos desaparecidos. A homenagem realizada faz parte da série de memoriais “Pessoas Imprescindíveis”, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, que com isso busca resgatar a história daqueles que combateram a ditadura.

(Com informações do Clube de Regatas do Flamengo e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República)

Leia outros textos de Vestígios

16 Comentários

16 Comentários para “Stuart Angel é homenageado por seu combate”

  1. Haroldo Cantanhede disse:

    E eu só lamento é que a presidente do Flamengo deu uma camisa do Mengão a Zé Pedágio…

  2. Newton disse:

    Viva Stuart Angel, vivam para sempre os jovens corajosos e patriotas, os operários, estudantes e militares democratas que deram a vida por nosso país e nosso povo. Se temos alguma democracia hoje, devemos a eles. Quanto aos assassinos e torturadores, que seus nomes sejam repetidos nas páginas do Lixo da História, onde jazem os canalhas.

  3. Mardones disse:

    Eu só penso nos brasileiros que farão juz a ser chamado de ser humano para fazer justiça aos mortos e/ou torturados da ditadura iniciada em 1964.

    E nesse dia – que eu espero presenciar – eu direi que será o primeiro dia da República Federativa Brasileira. Ou o dia da nossa fundação.

    FHC teve oito anos e mostrou o que significam seus doutorados ”Honoris Causa”. Lula AINDA tem uns famigerados dias para tentar mmostrar o respeito que tem pela justiça e pelo povo do Brasil.

    Porém, DILMA, ah… a Dilma ou a Vanda da luta pela democracia tem o estudo do FHC – sem desmerecer o LULA – e a luta que faltou aos dois supracitados. E eu vou contar cada dia do governo da ex-torturada e cada ação rumo à justiça ou à injustiça.

    O Brasil permite a Dilma a chance de fazer justiça, pois a roleta virou e ela é a bola da vez. E eu, como milhares de brasileiros, desejo que a justiça seja feita, mas não vou me surpreender, caso a Vanda ou Dilma esquive-se desse encontro.

    Um dia eu li uma carta que moeu minhas esperanças: A Carta ao Povo Brasileiro. Que a Dilma reescreva cada sentença desta covardia histórica!

  4. Albany Sampaio Junior disse:

    Rodrigo Vianna, o relato é cruel para quem ler, imagina para que presenciou. Devemos iniciar uma cruzada para revogar a lei de anistia para esses criminosos. Não é possível que o País que elegeu um metalurgico presidente da república, não vá recontar sua história de luta pela democracia em um momento tão negro.

  5. Rita disse:

    Que pena que nosso país torturadores (ou extorturadores) sejam enterrados com honras e com a bandeira brasileira.

  6. Flavio Lima disse:

    Stuart Angel Jones. Nome de norte-americano para um Herói Brasileiro!
    Stuart Angel Jones, vivo para sempre no coração do povo brasileiro!

  7. Edsel disse:

    Stuart VIVE em nós!

  8. luis antonio da matta machado disse:

    Stuart é um herói nacional.Assim como Zuzu, José Carlos Matta Machado, Gildo Macedo, Marighella, Lamarca, e outros milhares de brasileiros corajosos, que um dia resolveram enfrentar o governo militar ditador , e partiram para o confronto armado, com a cara e a coragem.
    Tenho muito orgulho de ser brasileiro nessas horas, mas esta página triste precisa e será resgatada pela nossa presidenta. O momento é super oportuno, e com jeito e muita conversa, a história será passada a limpo. Meu primo Zé Carlos da Matta Machado, sofreu torturas inimagináveis, teve o corpo destroçado pelos algozes, e o governo não permitiu que os pais vissem o resultado das torturas. Entregaram o corpo em caixão lacrado, depois de muitas liminares e negociações, pois seu pai era só Reitor da Universidade Católica de MG e deputado federal.Todos da família (os mais próximos) sofreram perseguições , e a parte mais interessante de tudo é que há pouco tempo foi realizada uma homenagem em BH, trocando o nome de uma rua que homenageava um agente da CIA envolvido na ditadura, pelo do nosso José Carlos Novaes da Matta Machado. A história precisa ser contada.

  9. Marco Antonio Meyer disse:

    Stuart Angel .Presente. Sempre o teremos na memória.
    Como ex-preso politico creio que é chegado a hora de
    colocarmos na cadeia o ex-Capitão Guimarães. O bicheiro,contrabandista e rei dos caça-niqueis do Rio de Janeiro,continua usufruindo das disparidades da Lei da
    Anistia.O ex-(Leia-se assassinatos).
    Quem sabe faz a hora, como diria Vandré. E a hora é agora.
    Até a vitória sempre.
    Não é concebível deixar este assassino solto. Ele torturou
    centenas de brasileiros.
    E continua aprontando…. Cadeia nele!

  10. Marco Antonio Meyer disse:

    Modificando o texto enviado:

    Onde se Lê O ex-(Leia-se assassinatos) deve ser:
    O Ex-capitão torturou e matou (leia-se assassinatos)dezenas de brasileiros.

  11. “Há elementos em curso para que o Brasil produza um resultado que assegure no plano de Direitos Humanos o direito à verdade e memória…” Maria do Rosário

    http://palavras-diversas.blogspot.com/2010/12/dificil-missao-de-maria-do-rosario.html

    A dificil missão de Rosário.

  12. Caro Rodrigo
    Agora gostaria que as pessoas ñ esqueçam da querida esposa Sonia Maria de Moraes Angel Jones(Casou-se, em 18 de agosto de 1968, com Stuart Edgar Angel Jones, militante do Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8).
    e foi brutalmente assassinada nos poroes da Ditadura Militar
    Deixo este pequeno registro para que as mulheres sejam lembradas por suas lutas…pelos seus Direito
    Rebeca

  13. Sergio Rubem Coutinho Corrêa disse:

    Quando menino, levado por sua mãe Zuzu Angel para comprar sapatos novos, dizia: “não precisa mamãe,já tenho calçados e só tenho dois pés”, já indicava o seu espírito social e revolucionário. Suart é um herói brasileiro que foi brutalmente assasinado por uma Ditadura: assasina, corrupta e incompetente – pouco tempo depois sua esposa também foi morta violentamene pelos mesmos algozes de um Estado Terrorista que subvertia a ordem jurídica.
    Sergio Rubem Coutinho Corrêa – 65 anos OAB-051841

  14. Romulo disse:

    A morte de Stuart, um martir e herói nacional, é a prova
    de que não existe JUSTIÇA no Brasil. Todos sabem quem são os assassinos e torturadores e ninguém foi punido, mesmo tendo na presidencia uma ex torturada e vitima do regime militar como a Dilma.

  15. JAIME EDMUNDO DOLCE disse:

    stuart,tinha um futuro brilhante como estudante e esportista no flamengo,mais largou tudo,para entrar na luta armada,virou,terrorista da mr8,PARTICIPOPU DE VARIOS ASSALTOS COM MORTE,ENTAO ELE SABIA DOS RISCO,MEU PAI CARDENIO JAYME DOLCE,UM DELEGADO APOSENTADO FOI ASSASSINADO DURNTE ATENTADO TERRORISTA NA CASA DE SAUDE DR EIRAS EM 1971.

  16. Márcia disse:

    Tuti sempre estará vivo no coração de quem o conheceu.

Comentar